Puerto ALC

"¿Queres vir com nós?"

"Si."

     Dizem que contestei espontaneamente. Só tinha dois anos.
As que mo perguntaram foram as Irmãs Carmelitas que passavam diariamente por adiante de casa, caminho de seu Colégio.

     Converti-me na aluna mais jovem. Lembrança que as irmãs me deram lápis de cores e papel, ainda que não se me tem ficado na memória o que desenhei. O que se se ficou nela são as vontades de desenhar. Até converti-o em minha profissão. Fiz desenhos sobretudo de bolsas para uma produção própria em minha pequena fábrica. Nela chegamos a vender meus desenhos por exemplo à marca "Lois" e inclusive a Glória "Vanderbilt". Desenhei outras coisas. Tudo isto pode se ver no apartado sobre meu desenho industrial.
     Nos anos têm passado e hoje por hoje o desenho industrial converteu-se em outra classe de arte. Tenho conseguido certa abstracção. Quem observa minha obra pictórica talvez é capaz de ver o que se esconde por trás das cores e composições. Se não, o apartado "Parâmetros" pode que brinde uma chave para uma aproximação e entendimento. Pouco dantes de que a irmã Joaquina Vasera tristemente nos deixasse o doze de fevereiro de 1999, tive ocasião de falar com ela. Queria saber como me tinha visto tantos anos dantes, que opinava da pequena Eva Maria que fui, já que era como uma mãe para mim.

     Dizia o seguinte:

Eras inteligente.
Não querias estudar.
Levavas-te bem com todo mundo.
Eras mais fina que as demais.
Eras uma menina bem, aberta, bonita e sorrinda.
Gostavas de ter amigas, também jogar.
Eras bonica e boa.


caseta

     Todos nós temos nossa época. Alguns deixamos um legado para os que virão após um mesmo.

     Já os antigos egípcios creram poder influir na felicidade eterna de uma pessoa ao extinguir seu nome onde fosse que este estivesse esculpido ou baixo relevo. Desaparece o nome, desaparece a pessoa e sua vida eterna.

     Os livros e a arte são médios ideais para que os pensamentos de uma pessoa perduren para além de sua vida tão limitada no tempo. São dois métodos muito parecidos para exteriorizar o que a mente tem desvelado. Tenho trabalhado em ambos campos. As regras da realização específica podem diferir na cada qual, o impulso que tem dado a mente no entanto parte das mesmas raices. Gostosamente ponho a disposição minha obra. Para sua divulgação utilizo os meios de minha época.

     Uns são electrónicos, outros clássicos, como as bibliotecas das universidades, onde se guarda minha poesia. Desejo que gerações bem mais lá no futuro o conheçam, desfrutem e entendam.

     Espero que vão gravando em baixorrelevo meu nome, dessa maneira viverei.


     Ocorra o que ocorra, ainda no dia mais borrascoso,
as horas e o tempo passam.

     Shakespeare


Copyright 1998 - 2014

mi/my/meine/mon E-Mail

Genoveva Serra - art

página principal